4 utensílios de cozinha tóxicos. E 4 opções seguras



Hoje em dia, muita gente é consciente sobre a importância de manter uma dieta saudável. No entanto, nem todo mundo sabe que os utensílios de cozinha usados no preparo de alimentos são quase tão importantes quanto a própria comida. Até mesmo a dieta mais saudável pode provocar problemas de saúde caso esses produtos sejam tóxicos.

Neste post, nós, do site, apresentamos uma pesquisa realizada por nossa equipe para descobrir quais os utensílios de cozinha que são mais perigosos.

Além disso, indicamos opções mais seguras para o seu lar.

1. Teflon

O teflon é o primeiro da lista de perigos porque muita gente o prefere por ser um material antiaderente, o que faz dele conveniente e onipresente nas cozinhas.

Mas esse material é também o mais perigoso.

As propriedades antiaderentes dos utensílios de cozinha revestidos com teflon são obtidas graças a um material chamado PTFE (politetrafluoretileno), polímero plástico que começa a filtrar toxinas quando aquecido a mais de 300°C.

Essa fumaça tóxica produz a chamada febre de fumaça de polímero, popularmente conhecida como gripe do teflon.

Ela não é perigosa apenas para as pessoas, mas também é fatal para aves de estimação, como papagaios.

Outro composto químico encontrado em panelas de teflon é o PFOA (ácido perfluoro-octanoico), que tem sido associado a diferentes tipos de câncer.

Acredita-se que, quando em quantidades pequenas, o PFOA não representa risco para os seres humanos, mas vale a pena saber que ele é encontrado também em várias outras coisas cotidianas.

Por isso, é melhor limitar sua exposição a esse elemento sempre que possível.

Experimente essa alternativa segura: utensílios de cozinha em ferro fundido. Eles são uma opção que resiste ao passar do tempo.

Aquecem bem e uniformemente, evitando que os alimentos grudem. Além disso, são uma forma natural de aumentar a reserva de ferro em seu organismo.

2. Utensílios em alumínio e papel alumínio

Não é de surpreender que o uso do alumínio seja tão difundido. Além de ser o metal mais abundante, é também muito resistente, leve, versátil e reciclável.

No entanto, ele também esconde perigos.

Trata-se de um metal neurotóxico. Níveis elevados de alumínio foram associados a várias doenças do sistema nervoso central, incluindo o mal de Alzheimer e a esclerose lateral amiotrófica.

Embora os utensílios de cozinha feitos em alumínio contem com uma cobertura, ela geralmente se desgasta, liberando o metal tóxico nos seus alimentos.

Experimente essa alternativa segura: utensílios de cozinha em vidro. Essa é outra opção a ser considerada.


O vidro não libera substâncias tóxicas quando aquecido, é duradouro, bom para o meio ambiente e não retém sabores nem odores.

O único inconveniente é que não é antiaderente, mas esse é um preço pequeno a se pagar em nome da saúde.

3. Utensílios de cobre

Você pode até já ter visto utensílios de cozinha de cobre nas lojas e notado como eles são bonitos.

Talvez tenha também ouvido falar em suas propriedades condutoras, que permitem um aquecimento rápido e uniforme.

Mas sabia que ele pode ser perigoso quando usado em utensílios de cozinha? Como outros metais pesados, o cobre é muito importante para a saúde humana, desde que em pequenas quantidades.

Em excesso, pode causar envenenamento por metais pesados.

Quando o utensílio da cozinha não conta com uma cobertura protetora, pode acabar liberando cobre ao cozinhar alimentos ácidos.

E mesmo quando ele é revestido, muitas vezes contém níquel, também tóxico.

Experimente essa alternativa segura: utensílios de cozinha em aço inoxidável. Eles são uma ótima opção, relativamente leve e resistente a arranhões, e podem receber um tratamento que impeça que os alimentos grudem. Além disso, duram muito tempo.

Mas tenha a certeza de comprar aço inoxidável voltado para o uso em cozinha, que é livre de níquel e de cromo.

4. Utensílios revestidos de cerâmica

Utensílios de cozinha com revestimento em cerâmica são bonitos e, inicialmente, parecem uma opção segura.

Afinal de contas, supostamente seu uso para cozinhar é 100% livre de perigos. No entanto, a camada desse material costuma soltar substâncias prejudiciais.

O revestimento em cerâmica suave não é o mais duradouro, e pode começar a soltar e mesmo a quebrar com meses de uso diário.

Quando isso acontece, o chumbo e o cádmio (às vezes presentes na cobertura) terminarão em seus alimentos e, depois, no seu corpo.

A intoxicação por chumbo é muito perigosa, e pode provocar dor abdominal, dores de cabeça, infertilidade e outras complicações (em casos graves, coma e até a morte).

E, mesmo quando o revestimento está livre de chumbo, os utensílios de cozinha rachados ou quebrados ainda podem representar perigos.

Experimente essa alternativa: utensílios de cozinha em 100% cerâmica. Essa é uma das melhores e mais seguras opções, já que são feitos de materiais totalmente naturais, que não são tóxicos nem soltarão da superfície. Além de serem antiaderentes e poderem ser colocados na lavadora de louças.

O único inconveniente é que esses itens são muito caros. Por outro lado, duram muito tempo.

Qual sua opção favorita quando o assunto são utensílios de cozinha, e por quê? Não esqueça de deixar seu comentário!



Comentar

one × 2 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.